Ceará Cresce Brincando

Aqui se cresce brincando!

III Conferência Global sobre Trabalho Infantil

trabalho_infantilA III Conferência Global sobre o Trabalho Infantil será realizada em Brasília, de 8 a 10 de outubro de 2013, com o objetivo de eliminar as piores formas de trabalho infantil até o ano de 2016.  A Conferência, que será presidida e organizada pelo governo Brasileiro, contará com a participação dos 139 países que integram a Organização das Nações Unidas (ONU) e com o apoio da Organização do Internacional do Trabalho (OIT).

A participação presencial será restrita, mas todos os interessados podem – e devem- participar das atividades virtuais e acompanhar a programação no site www.childlabourdialogues.org, plataforma virtual criada para a discussão dos temas sugeridos. Por meio do programa digital “Diálogos sobre o Trabalho Infantil”, é possível enriquecer a Conferência, já que todas as colaborações postadas serão compartilhadas entre os especialistas convidados do evento. O objetivo da ferramenta é envolver o público nos debates sobre a erradicação do trabalho infantil e proporcionar o intercâmbio de práticas e lições adquiridas.

A plataforma disponibiliza seis salas temáticas moderadas por especialistas reconhecidos por suas experiências no combate ao trabalho infantil. Quatro delas representam os eixos do Roteiro para Alcançar a Eliminação das Piores Formas do Trabalho Infantil: Proteção Social, Educação e Formação, Legislação Nacional e Execução, e Política do Mercado de Trabalho. Outra sala será dedicada à discussão e recolha de contributos para o Projeto Conferência Documento Base, que servirá para a Declaração Final da Conferência. E há também a Sala da Juventude, onde crianças e adolescentes poderão expressar suas opiniões sobre desafios e medidas que devem ser tomadas para eliminar as piores formas de trabalho Infantil.

O Roteiro para Eliminar as piores formas de Trabalho Infantil até 2016 foi criado em 2010 durante a Conferência Global sobre o Trabalho Infantil da Haia para direcionar Estados, Organizações e sociedade civil a pôr em prática ações que erradiquem, em até três anos, asatividades exercidas por crianças e adolescentes consideradas piores como escravidão, tráfico de crianças, trabalho forçado, recrutamento compulsório para conflitos armados, exploração sexual, atividades ilícitas como produção e tráfico de drogas e outros exercícios que sejam nocivos à moral, saúde e segurança das crianças e adolescentes.

Milhões de crianças já foram retiradas de situação de trabalho infantil nos últimos vinte anos por meio dos esforços da comunidade internacional, mas estimativas recentes atestam que cerca de 74 milhões de meninos e 41 milhões de meninas ainda são vítimas do trabalho infantil no mundo, totalizando uma média de 215 milhões de crianças envolvidas em atividades ilegais, perigosas e insalubres. Por esse motivo, a Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará (APDMCE), integrante do comitê gestor do Fórum de Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção do Trabalhador Adolescente no Ceará (FEETI/CE), convida a todos os municípios para participar da discussão na plataforma virtual Diálogos sobre o Trabalho Infantil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: