Ceará Cresce Brincando

Aqui se cresce brincando!

Arquivos Mensais: janeiro 2012

Boas ideias de sequências didáticas

Crianças vivenciando sequência didática em Barbalha

Aproveitando janeiro, o mês que se comemora o Dia de Reis, Barbalha, um dos municípios integrantes do Programa O Ceará Cresce Brincando, desenvolveu com crianças do bairro de Alto da Alegria uma atividade bastante interessante.

Por meio de uma experiência democrática e comprometida com os valores defendidos pelo Programa, foi realizada uma sequência didática baseada no tema: Dia de Reis – A cultura do reizado em nosso município. É importante ressaltar que as sequências didáticas são uma metodologia aprendida durante a Formação dos Educadores Sociais. São eixos norteadores da organização das etapas da atividade que a ser planejada.

As crianças e adolescentes participaram de rodas de conversa sobre o tema, assistiram apresentações culturais, criaram personagens do reizado em uma oficina de argila e ainda escutaram os depoimentos de quem participou dessa manhã de atividades.

Trabalho desenvolvido em Carnaubal

Outro município que desenvolveu de forma bem bacana a sequência didática foi Carnaubal. Ainda no final de 2011, o tema escolhido para o trabalho foi o Natal dos Brinquedos, momento em que as crianças construíram seus próprios brinquedos com material reciclável.

Exemplos como esses mostram que grande parte do sucesso de uma sequência didática depende da criatividade e do empenho que o educador social terá com ela. Existindo isso, a certeza é que toda criança se entregará de forma leve e espontânea ao trabalho.

 

Novidades para os educadores sociais do CCB

A quarta e última etapa da Formação dos Educadores Sociais Brinquedistas dos 20 municípios já tem dia e hora marcadas, e chega trazendo uma grande novidade. O pesquisador do universo lúdico e parceiro do Programa O Ceará Cresce Brincando desde o seu início, em 2007, Gandhy Piorski, irá apresentar aos 80 educadores sociais um projeto incrível que ele está desenvolvendo em Vila Lagedo, na zona rural de Maranguape. Após alguns anos afastado, dedicando-se a sua dissertação de mestrado, Gandhy retorna ao CCB para finalizar essa Formação com chave de ouro e, quem sabe, continuar acompanhando os trabalhos que serão desenvolvidos nesse ano de 2012.

Crianças ensinam a construir brinquedos com o mangará da bananeira, na comunidade de Vila Lagedo, em Maranguape/CE

Rui Aguiar, oficial de projetos do UNICEF, que acompanhou a visita até Vila Lagedo, recebe os brinquedos feitos pelas crianças

Ontem (24), a coordenação do Programa foi conhecer de perto o projeto desenvolvido em Maranguape, que aborda e investiga as brincadeiras de quintal. Durante todas essas etapas, já se trabalharam as brincadeiras com jogos, as individuais, aquelas em ambientes fechados, como a brinquedoteca, ou a escola e agora chegou a vez de conhecer como as crianças brincam, com que materiais, quais as regras estabelecidas durante as brincadeiras no quintal de casa.

Além disso, está vindo de São Paulo especialmente para a Formação um profissional especialista em contação de histórias, que irá apresentar novas formas de abordagem dessa atividade, em outros locais como em hospitais e casas de saúde.

Como dá pra ver, muita coisa boa está sendo preparada para vocês, educadores sociais. Logo, vamos informar mais detalhes dessa etapa da Formação que começa no dia próximo dia 13 de fevereiro.

O que nós temos a ver com o trabalho infantil?

Ranking do Trabalho Infantil no Brasil - 2009/2010

Esta semana saiu na imprensa local o ranking do trabalho infantil no Brasil. Entre 2009 e 2010, o Ceará caiu do 4º para o 15º lugar na pesquisa. Esses dados foram levantados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), de acordo com os resultados do último censo, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontou um total de 38.691 crianças e jovens até os 13 anos de idade em condições de trabalho infantil, no estado. No Brasil, o número é de 709.989 crianças.

Antônio de Oliveira Lima, procurador do trabalho, afirmou que o Ceará subiu 11 posições devido a um conjunto de ações postas em prática pelo MPT e pelas instituições que compõem o Fórum de Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente (FEETI). Anualmente são feitas campanhas na época do dia 12 de junho, o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, além do trabalho realizado em 130 municípios cearenses, pelos educadores do Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (PETECA). O fato das famílias inscritas no  Bolsa Família receberem o benefício apenas se as crianças estiverem frequentando a escola, também foi um fator que colaborou com os resultados, segundo Oliveira Lima.

Devemos comemorar a conquista, no entanto, não podemos nos acomodar e esquecer que ainda há muito a fazer. O Brasil firmou um compromisso com a Organização Internacional do Trabalho que tentará erradicar as piores formas de trabalho infantil até 2016.

E agora, após todas essas informações, fica a pergunta: o que nós, que trabalhamos com o brincar, podemos fazer para contribuir com a diminuição do número de crianças cearenses que hoje são forçadas a trabalhar? Criança nasceu para brincar, ser livre, correr, pular, rir muito, e se desenvolver de forma plena e integral. Tirá-la desse universo e expô-la a atividades perigosas, penosas e insalubres é uma agressão ao seu ser e aos seus direitos.

Os educadores sociais brinquedistas podem levar o tema da exploração do trabalho infantil para ser discutido dentro das escolas que visitam; ou entre as famílias que acompanham os filhos nas brincadeiras. Ele pode virar tema de peça teatral, de esquete, de uma atividade de pintura, de leitura ou de desenho. Assim, as crianças e adolescentes tem chance de também expor o que pensam, de uma forma mais leve e apropriada. Uma coisa é fato; quanto mais se falar, refletir, discutir, chamar atenção para o assunto, com certeza estaremos contribuindo para que nas próximas pesquisas, coloquemos o Ceará não no 15º, mas no último lugar deste ranking.

Municípios dão show de criatividade nas atividades do CCB

O ano de 2012 já começou intenso e promete muitas atividades para municípios, brinquedotecas e educadores sociais do CCB. Inclusive, muitos não deram folga pra programação e encheram as crianças e adolescentes de atividades cuidadosamente pensadas para elas.

Além das sequências lúdico-didáticas realizadas com as crianças dos grupos de leitura do Programa Zumbi, os educadores sociais de Aracati preparam uma criativa Oficina de Contação de Histórias Natalinas. As próprias crianças confeccionaram os personagens das histórias, com cartolina, lápis e canetas coloridas. Após essa etapa, as histórias eram contadas através de um fantoche de sombras.

Crianças em Aracati durante a Oficina de Contação de Histórias Natalinas

Teatro de fantoche produzido pelas crianças e educadores sociais de Aracati

Sequência lúdico didática sendo realizada em Alto Santo

Croatá e Alto Santo também se dedicaram às sequências lúdico-didáticas, tanto trabalhadas durante as capacitações. Em Croatá, a atividade foi realizada com as crianças do projeto Passo a Passo, e em Alto Santo foi feito uma parceria com a Biblioteca Pública Municipal, através do projeto “Os livros não tiram férias”. A programação de Alto Santo acontece até o dia 11/1, próxima quarta-feira.

Já Viçosa do Ceará animou as férias da garotada com o Brinque Circo, um circo inteiramente feito pelos educadores sociais brinquedistas do CCB que vai até os distritos e comunidades mais distantes da sede.

Crianças se divertem com sequência lúdico didática coordenada pelos educadores sociais de Croatá

Turma do Brinque Circo de Viçosa do Ceará

É muito bom saber que todo esse trabalho e dedicação estão oferecendo aquilo de melhor que uma criança pode ter, o prazer de brincar, de rir, de imaginar e de ser feliz. O CCB parabeniza as iniciativas e lembra que este blog e suas outras mídias estão sempre à disposição das boas ideias. Um bom começo de ano a todos e um 2012 de muito trabalho no Programa O Ceará Cresce Brincando!