Ceará Cresce Brincando

Aqui se cresce brincando!

O dever de hoje é: brincar muito!

Hoje, 25 países em todo o mundo estão colocando suas crianças pra brincar, correr, pular, rir, contar histórias, se divertir muito. Isso porque, todo dia 28 de maio é comemorado o Dia Mundial do Brincar. A data é para lembrar pais, educadores e sociedade que brincar é coisa séria e é nesse ato que a criança se desenvolve e aprende a se relacionar com o mundo.

Vale lembrar que não podemos confundir o intuito da data. Hoje não é o dia da criança, tampouco o dia do brinquedo. O objetivo do dia não deve ser desvirtuado com apelos de consumo, nem de comercialização de artigos infantis. Até mesmo porque a melhor ferramenta para começar a brincadeira não se compra em nenhuma loja ou shopping: a imaginação.

Por isso, trouxemos aqui para vocês, dicas de brincadeiras, jogos e dinâmicas que não exigem nenhum material elaborado, basta um pouquinho de criatividade e muita vontade de brincar. Ah, como brincadeira não tem dia e hora pra acontecer, podemos estender essas ideias e muitas outras para todo os dias do ano. Que tal? Preparados?

OS RUÍDOS DA NOITE:

Material: Coisas que fazem barulhos característicos: panela, buzina, água caindo em um copo, chocalho, sino…

N.º de crianças: Mínimo 2 (ideal: de 4 a 6 crianças)

Como brincar: Uma pessoa escolhida para ser o coordenador do jogo diz:

Sentem-se. Vamos ver se vocês sabem ficar calados e atentos como bons espiões e se têm ouvido apurado. Vou apagar a luz, e em seguida farei certo número de barulhos. Acenderei depois a luz e vocês deverão fazer a lista dos sons que ouviram e reconheceram.

De antemão estabeleça a lista com uma dezena de ruídos bem característicos: amassar papel, deixar cair uma cadeira, um objeto metálico, abrir e fechar uma porta, etc. Deixe um espaço de 5 segundos entre cada ruído.

É interessante observar como os jogadores organizam as listas: uns anotam os ruídos desordenadamente, outros tentam reconstituir a ordem em que os ouviram.

Considerações e Sugestões:

1 – Se forem crianças muito pequenas, que não sabem escrever, elas podem cochichar no ouvido do coordenador a relação dos ruídos que reconheceram.

2 – Ganha o jogador que reconhecer a maior quantidade de sons.

CÂMERA FOTOGRÁFICA

Material: Fichas de cartolina de 10 x 15 cm e lápis de cor.

N° de crianças: Mínimo 2

Como brincar: Um participante assume o papel do fotógrafo e outro representa a câmera fotográfica. O fotógrafo guia a câmara (o colega), que está de olhos fechados ou com uma venda, à procura de imagens bonitas e interessantes.

Ao ver algo que lhe interessa, o fotógrafo aponta a objetiva (os olhos) da câmera naquela direção e enquadra o objeto que quer “fotografar”. Em seguida, ele aperta o botão do obturador (ao lado da orelha) para abrir a objetiva. Neste momento, a câmera abre os olhos e fecha em seguida, tentando captar a imagem vista.

É importante que a câmera permaneça de olhos fechados entre uma fotografia e outra, de modo que os três a cinco segundos de “exposição” tenham o impacto da surpresa.

Os fotógrafos devem ser incentivados a ser criativos ao escolher e enquadrar os objetos. Diga-lhes: “Vocês poderão conseguir fotografias sensacionais se escolherem ângulos e perspectivas diferentes.  Por exemplo, deitar-se no chão   sob uma árvore e tirar a fotografia olhando para cima, ou colocar a câmara bem perto da casca ou das folhas de uma árvore.  Procurem olhar dentro de uma flor ou ver o horizonte de forma panorâmica. Aproveitem as oportunidades do momento”.

Diga quantas fotografias eles deverão tirar (seis a dez, por exemplo) e dê dez minutos para isso. Em seguida, peça que troquem de lugar com seus parceiros. Dentro dessas regras, todos terminarão mais ou menos ao mesmo tempo.

Depois que todos tiverem representado os dois papeis, forneça a cada participante uma ficha de cartolina de 10×15 cm, dizendo: “Lembre-se de uma das fotografias que você tirou quando representou a câmara. Faça um desenho dela e ofereça-a ao fotógrafo”.  Se algum participante resmungar sobre sua falta de talento artístico para desenhar, diga que ele poderá culpar o fotógrafo pela má qualidade das fotografias!

Considerações e Sugestões:

1 – Câmara fotográfica é uma atividade forte e divertida.  Ela aquieta a agitação e os pensamentos dispersivos de forma simples e natural, deixando a atenção livre para absorver completamente a natureza.

2 – O objetivo da atividade é fazer com que os participantes apreciem a beleza do mundo natural com mais intensidade.

3 – As câmeras podem desenhar mais de uma fotografia, se assim o desejarem.

4 – Pode-se fazer uma exposição de “fotografias” com os desenhos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: